II Congresso Internacional de Ciberjornalismo

Live Coverage

Inês Amaral apresenta estudo intitulado “Redes Sociais no Twitter”

Posted by obciber em Dezembro 10, 2010

No segundo e último dia do II Congresso Internacional de Ciberjornalismo a discussão iniciou-se em volta do tema Redes Sociais. Inês Amaral, docente do Instituto Superior Miguel Torga em Coimbra,  e investigadora da Universidade do Minho, apresentou a comunicação “Redes Sociais no Twitter”, destacando  a crescente proliferação da inteligência colectiva na presença online nas plataformas de microblogging.

‘What’s happening?’ ou ‘o que estás a fazer’ é, neste momento, uma frase-chave do social media e da interacção entre utilizadores das rede e na rede.  Uma nova maneira de pensar surge, sendo o ‘being online’ uma nova maneira de estar na sociedade de informação.

Ao longo da apresentação  Inês Amaral, que também marca presença na rede social do estudo, na conta @ciberesfera, referiu que ‘o Microblogging aparece como ponto importante nesta nova esfera, com base no imediatismo e na portabilidade da ideia de dinamismo’.

“Nos últimos dez anos assistiu-se a uma mudança de paradigma social e comunicacional onde a web estática passou para uma web mais dinâmica”, afirmou a investigadora. Através da prática de retweet, a própria prática informativa potencializou o antigo self media, transformando o consumidor comum num prosumer (produtor-consumidor) de conteúdos.

Inês Amaral tomou como exemplo para a sua comunicação o caso das eleições iranianas, em 2009, o protesto online (nos social media) contra os resultados das eleições no Irão. A hashtag #iranelections gerou 653.883 tweets publicados na rede social twitter, e maioritariamente em inglês. “Qualquer de nós pode ser produtor de conteúdos, nesta web social mais participativa”, admitiu a docente.

Inês Amaral concluiu a sua apresentação referindo que  outras perspectivas de análise de conteúdos estão a surgir com a utilização do twitter e afins, onde a base passa, sem dúvida, pela interacção social e pelas novas práticas de cidadania. “O folksonomy/social tagging é uma evidência de inteligência colectiva”, reforçou, por último, a investigadora.

Vanessa Quitério

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: